Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, COBRAC 2018

Tamanho da fonte: 
APLICAÇÃO DE GEOTECNOLOGIAS NA DETERMINAÇÃO DE ESPAÇOS PARA ESTACIONAMENTO NO BAIRRO BATISTA CAMPOS - BELÉM/PA
Pedro Henrique Sobania Gomes, Frederyco Augusto Pereira Elleres, Gustavo Fernandes Araújo, Matheus do Rosário Craveiro, Matheus Gerhardt dos Santos Bezerra, Priscila Motta Gadelha Silva, Jamer Andrade da Costa

Última alteração: 2018-10-02

Resumo


Os meios de transporte são essenciais para as atividades humanas, tanto na produção como para o deslocamento de pessoas. Atualmente um dos principais problemas das grandes cidades brasileiras é a infraestrutura e, com o passar dos anos, o número de automóveis tanto públicos quanto privados obtiveram aumentos, acarretando na falta de espaço, em relação a acomodação dos veículos. Em Belém, a Lei Municipal n° 9314/2017, e Leis Federais n°12.587/2001 e n°9.503/1997, criam, respectivamente, ciclovias, priorizam veículos públicos e restringem estacionamentos em vias públicas, entre outros, acarretando na diminuição de vagas existentes nos bairros. Este trabalho teve ênfase na análise deste fenômeno no bairro Batista Campos, sendo um dos mais antigos da capital, portanto, a compreensão da dinâmica do crescimento urbano, neste bairro, torna-se essencial para o planejamento e gestão territorial da cidade. O objetivo deste trabalho é realizar a quantificação das vagas de estacionamento presentes no bairro Batista Campos, na cidade de Belém, estado do Pará, que vem apresentando uma disparidade com o número de veículos que circulam nesta região diariamente e suas acomodações em vias públicas. Para isto, utilizou-se ferramentas relacionadas ao Sistema de Informação Geográfica, como gestor e manipulador de dados advindos do sensoriamento remoto, com dados de campo e ferramentas do Google, como o Street View, além disso, geoprocessamento para demonstrar da melhor forma as variáveis (pontos de táxi, paradas de ônibus, ciclovias, etc.), evidenciando a distribuição de acomodações para automóveis na região e assim, discutir estratégias para auxiliar e melhorar a utilização destes espaços.

Texto completo: PDF